Campanha contra a Gripe Influenza já aplicou mais de duas mil doses em Atibaia

  • Cris 



Melhor maneira de se prevenir contra a doença é se vacinar

Atibaia deu início à campanha de vacinação contra a Gripe Influenza no último dia 10 de abril e, desde então, mais de duas mil doses já foram aplicadas na cidade nesta primeira etapa da ação. Para receber a vacina a população deve se dirigir aos postos de saúde do município com sala de vacina. Além disso, é fundamental a apresentação da carteira de vacinação.

No dia 4 de maio acontecerá, em todo o país, o “Dia D” da 21ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe Influenza. Em Atibaia, a atividade será realizada das 8h às 17h, também nas unidades de saúde do município com sala de vacina. A meta da campanha em Atibaia é vacinar, até 31 de maio, 30 mil pessoas pertencentes aos grupos prioritários.

A definição dos momentos de vacinação e desses grupos prioritários é do Ministério da Saúde, que também estipula as dosagens: 0,25 ml até três anos de idade e 0,5 ml a partir de três anos. Nesta primeira fase da campanha estão sendo atendidos os grupos com maior risco: crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto).

A partir do dia 22 de abril e até 31 de maio serão vacinados os demais grupos prioritários (incluindo os anteriores): pessoas com 60 anos ou mais; professores de escolas públicas e privadas; trabalhadores de saúde; pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas (cardíacas, renais, hepáticas, diabetes, neurológicas, obesidade, imunodepressão, transplantados e com doenças genéticas); indígenas; população em restrição de liberdade, incluindo adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; e funcionários do sistema prisional (SAP e outros).

Gripe Influenza
A Gripe Influenza é uma doença que ocorre durante todo o ano, mas com maior frequência no outono e inverno, quando caem as temperaturas, principalmente nas regiões sul e sudeste do País. Algumas pessoas, como idosos, crianças, gestantes e pessoas que já convivem com condições crônicas importantes, como doenças do coração, do pulmão, renais, imunodeficiências, possuem maior risco de desenvolver complicações devido à Gripe Influenza. Dessa forma, a melhor maneira de se prevenir contra a doença é se vacinar.

Além da vacinação, é realizada vigilância da doença no Brasil por meio da investigação laboratorial da Síndrome Gripal em unidades sentinelas e da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Recomendações
É fundamental difundir as medidas preventivas contra a transmissão do vírus da Gripe Influenza (etiqueta respiratória e lavagem das mãos), assim como busca de atendimento médico em caso de sinais e sintomas compatíveis, para que seja feito o diagnóstico precoce e início do tratamento com o medicamento Oseltamivir, nos casos de síndrome gripal em pessoas de risco e síndrome respiratória aguda grave e nos pacientes internados com suporte ventilatório.

Síndrome Gripal
Indivíduo que apresente febre de início súbito, mesmo que referida, acompanhada de tosse ou dor de garganta e pelo menos um dos seguintes sintomas: cefaleia, mialgia ou artralgia, na ausência de outro diagnóstico específico. Em crianças com menos de dois anos de idade, considera-se também como caso de síndrome gripal: febre de início súbito (mesmo que referida) e sintomas respiratórios (tosse, coriza e obstrução nasal), na ausência de outro diagnóstico específico.

Síndrome Respiratória Aguda Grave
Indivíduo de qualquer idade, com síndrome gripal, que apresente falta de ar e/ou os seguintes sinais de gravidade: queda do nível de oxigênio no sangue, desconforto respiratório ou aumento da frequência respiratória, piora nas condições clínicas de doença de base e queda da pressão arterial; ou qualquer indivíduo com insuficiência respiratória grave na época de ocorrência de Gripe Influenza.

Medidas que evitam a transmissão da Gripe Influenza e outras doenças respiratórias:
• Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento;
• Utilizar lenço descartável para higiene nasal e cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
• Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca e higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
• Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
• Manter os ambientes bem ventilados e evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de Gripe Influenza. Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);
• Evitar sair de casa em período de transmissão da doença;
• Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos;
• Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc.) até 24 horas após cessar a febre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.